Notícias a toda hora

Médicos que se formaram no Exterior tentam validar diploma no Brasil

O Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) contou com a participação de mais de 900 médicos formados no exterior e que desejam exercer sua profissão no país em sua segunda fase que ocorreu neste final de semana. O exame, que é obrigatório para todos médico brasileiro que realizou seus estudos fora do Brasil e também para estrangeiros que queiram trabalhar aqui, ocorre neste domingo, 18/11, em Curitiba, Belo Horizonte, Manaus, São Luís e Brasilia.

Uma prova de habilidades clínicas em que 10 passos são pedidos pelos participantes marca a segunda fase do Revalida.

Jair Bolsonaro, presidente eleito do Brasil, anunciou a obrigatoriedade do exame para que médicos cubanos participem do programa Mais Médicos e ainda sugeriu uma prova presencial já que muitas barbaridades acabam sendo praticadas por estes profissionais.

Incomodado com a nova exigência ao alegar com, com isso, Bolsonaro está questionando a preparação de médicos cubanos, o governo de Cuba abandonou o programa brasileiro na quarta-feira passada, 14/11.

Alguns cubanos estão realizando o exame hoje. Até o momento o Revalida só não era obrigatório para quem participa do programa Mais Médicos.

Pierre Oliveira, pseudônimo de um médico que está fazendo a prova neste domingo, alegou ter abandonado o Mais Médicos em 2016 já que discordava e considerava injustas as condições impostas pelo programa e desde então vem se dedicando aos estudos para o Revalida. Pierre é casado desde 2014 com uma brasileira e é pai de dois filhos.

Juan Martin, nome falso de um professor de Cuba, esperava que sua filha acabasse a prova e alegou que há ótimos profissionais em seu país.

você pode gostar também
Loading...